Os requisitos incomuns e específicos da profissão de comissário
Comissário Notícias  /  outubro 18, 2017
Os requisitos incomuns e específicos da profissão de comissário

A indústria das tripulações de voo vivenciou grandes mudanças ao longo de sua história, desde uma variedade enorme de uniformes até a evolução dos requisitos exatos aos quais candidatos devem se adequar.

Apesar de ser tradicionalmente considerada uma profissão para mulheres, os primeiros atendentes de voo eram todos masculinos até a primeira “comissária de bordo” ser contratada pela American Airlines em 1930. Dali em diante as comissárias, ou “aeromoças”, tornaram-se norma.

Um comissário serve bebidas aos passageiros em uma das primeiras linhas aéreas na França provendo serviços de e para Le Bourget. Crédito: Fox Photos / Getty Images

Três décadas mais tarde, em 1966, o New York Times anunciava vaga para aeromoças na Eastern Airlines listando os seguintes requisitos: “Ensino médio completo, solteira (inclusas viúvas e divorciadas sem filhos), 20 anos de idade (garotas de 19 anos e meio podem ser aceitas para considerações futuras), 5’2″ até 5’9″ (1,57 a 1,75 m), peso entre 105 e 135 (47,5 a 61 kg) e proporcional à altura, e visão de ao menos 20/40 sem óculos”.

Aeromoça Daphne Kearley servindo a tripulação de um luxuoso voo the Croydon para Paris, operado pela Air Disptch. O avião é um Air Speed Envoy de seis assentos e 160 mph (257 km/h). Crédito: Getty Images

Enquanto restrições de altura, peso e idade permanecem até os dias atuais, com alguma variação de empresa para empresa, atributos físicos mais rigorosos passaram a fazer parte dos requisitos aos comissários, desde aparência dos dentes e arrumação dos cabelos, até saúde mental e treinamentos físicos específicos.

A seguir são destacados alguns dos incomuns requisitos para comissários e comissárias de diversas empresas ao redor do mundo.

Altura e alcance dos braços

A maioria das companhias aéreas aponta que comissários devem ter entre 1,57 e 1,88 metros de altura (sem sapatos), ou um pouco mais no caso de atendentes masculinos. Mas algumas empresas ainda requerem uma altura de “alcance de braço” específica, como no caso da Etihad, em que sua tripulação deve ser “capaz de atingir 210 cm sem sapatos”, enquanto os atendentes da Emirates devem ter um “alcance de 212 cm quando mantendo-se nas pontas dos pés”.

Os requisitos detalhados de “funcionalidade” da British Airways determinam que comissários devem ter um “alcance funcional vertical de ao menos 6’7″ (2,01 metros), ou seja, estando com os pés completamente no chão o punho do braço dominante totalmente estendido deve estar a pelo menos 2 metros do chão”.

A Air New Zealand diz que todos os seus tripulantes “devem ser capazes de suspender um peso de 10 kg até uma altura de 1,70 metros (sem considerar os sapatos) e com os dois pés completamente no chão”.

Comissários de bordo deve ser capazes de atingir uma certa altura e suportar uma quantidade mínima de peso. Crédito: Alamy

Peso e Índice de Massa Corporal

Companhias aéreas geralmente solicitam que comissários estejam “em proporção com sua altura”. Uma referência para um “peso saudável” pode ser determinada pelo Índice de Massa Corporal (IMC), como no caso da Czech Airlines.

“O IMC é usado para calcular o peso: divide-se o peso total em quilogramas pelo quadrado da altura em metros (IMC = peso (kg) / altura (m) elevada ao quadrado). O IMC entre 19 e 24,9 é considerado satisfatório”, afirma a empresa aérea.

No ano passado, a Air India alertou 600 de seus 3500 tripulantes sobre a necessidade de perderem peso dentro de seis meses sob o risco de serem afastados dos voos. Posteriormente, a companhia anunciou planos de remover em torno de 130 funcionários da posição de comissários devido a seus níveis de IMC continuarem acima do limite estabelecido.

A empresa aérea disse que o IMC “normal” para um comissário está entre 18 e 22, o “sobrepeso” entre 22 e 27, e o “obeso” para valores acima de 27. Para atendentes homens os limites são de 18 a 25, 25 a 30, e acima de 30. Tomando como referência o Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido, o IMC “saudável” estaria entre 18,5 e 24,9.

Pelos no nariz, dentes e outras características físicas

Muitas companhias aéreas têm reportado possuir orientações específicas para a aparência de sua tripulação, como no caso da American Airlines, que disse alertar que “Pelos perceptíveis nas narinas, orelhas e/ou axilas devem ser cortados ou então removidos”.

Bons dentes e higiene oral também fazem parte da lista de requisitos da American, que afirma: “Dentes devem apresentar um aspecto limpo, natural. A dentição frontal deve ser completa. Retentores dentais devem ter tonalidade suave ou transparente. Aparelhos devem ser transparentes ou prateados”.

A Allegiant Air, companhia baseada em Las Vegas, diz: “Boa higiene oral deve ser praticada para garantir que os dentes apresentem aparência limpa, natural. Sprays de bom hálito e balas de menta são encorajadas”.

Segundo reportes, a Hawaiian Airlines alerta que “Mãos e unhas devem ser mantidas sempre bem conservadas, com o comprimento das unhas não superior a um oitavo de polegada (0,3 cm) à frente da ponta dos dedos”, enquanto a United Airlines especifica que as unhas “não devem ser mais longas do que meia polegada (1,27 cm) medida à partir da ponta dos dedos e deve haver equilíbrio entre comprimento e forma”.

A United Airlines também tem rígidas imposições em relação à barba dos homens, dizendo que “estilos de corte de barba na moda não são permitidos (por exemplo, uma pequena quantia de pelos crescendo abaixo do lábio inferior)” e “bigodes não devem exceder mais do que 1/4 de polegada (0,6 cm) abaixo das laterais da boca”. Afirma-se que a Jet Airways requer apenas “uma aparência limpa (cicatrizes, espinhas e manchas não são aceitas)”.


Tatuagens e piercings

A maioria das companhias aéreas não permite qualquer tatuagem ou piercing visível quando a tripulação está vestindo seu uniforme. E algumas vão mais além, como British, Emirates e Etihad, que não permitem nem mesmo que tatuagens visíveis sejam encobertas com cosméticos, emplastros ou jóias, uma vez que espera-se dos comissários “excelente apresentação pessoal, estilo e imagem”, de acordo com requisitos da Etihad.

“Como todas as camisas de nosso uniforme são brancas, será necessário que se utilize uma roupa íntima branca apropriada se você tiver uma tattoo na parte superior do seu corpo, de tal forma que sua tattoo não esteja visível de nenhuma maneira através da camisa do uniforme”, declara a British.

Companhias aéreas exigem que eventuais tatuagens não sejam visíveis quando vestindo seus uniformes.

“Tatuagens nos pés não são permitidas, pois não podem ser ocultadas. Todos os sapatos devem ser no estilo clássico, que deixam expostas as laterais e a parte superior do pé. A densidade máxima permitida para meias-calças é de 15 denier, que não é suficiente para esconder tatuagens”.

“Será necessário que você remova qualquer item de sua língua para treinamento e trabalho. Tatuagens não são permitidas nos pulsos. Relógios devem ser de design discreto com pulseira pequena de metal prateado ou dourado, ou tira de couro marrom ou preto”, afirma a companhia inglesa.

Cabelo e maquiagem

Companhias aéreas normalmente solicitam que comissários tenham uma “estética apresentável que se enquadre aos padrões convencionais”, como descreve a British.

“Para mulheres, você precisará ter um estilo com cabelo a maquiagem que seria apropriado em um ambiente profissional e que complemente seu uniforme. Para homens, seu cabelo deve se adequar ao estilo convencional apropriado a um ambiente profissional, barbeado, e cabelo longo não é permitido. Cabelos tingidos devem apresentar uma coloração natural tanto para homens quanto para mulheres”.

A American Airlines acredita que “cabelo lisos não devem ser mais compridos do que três polegadas (7,6 cm) e cabelos ondulados ou encaracolados não devem possuir volume excessivo”, enquanto a Hawaiian Airlines acredita que “cortes de cabelo inaceitáveis incluem, mas não se limitam a, cores extremas ou não naturais (por exemplo, rosa, roxo), topetes, dreads, tranças e Mohawk (típico corte de origem indígena)”.

Também no caso de maquiagem, “comissários masculinos não devem usar maquiagem” nos voos da United Airlines. Para atendentes da Allegiant Air “batom ou gloss são indicados e devem complementar as características faciais. Delineador labial deve ser usado com moderação”.

“Maquiagens podem revigorar a imagem conforme necessário, mas nunca tendo em vista impressionar o cliente” acredita a American Airlines.

Uniformes

Orientações a respeito de uniformes, que possuem histórias das mais variadas, também são fornecidas com detalhes específicos por algumas companhias como a United Airlines, que diz: “o comprimento [da saia] não deve exceder uma polegada (2,54 cm) acima ou uma polegada abaixo da ruga da parte de trás do joelho”.

A companhia norte-americana de baixo custo JetBlue diz a seus tripulantes para “apertar seu suéter ao redor da cintura, podendo também ser colocado sobre os ombros” e “não usar acessórios que não combinem com seu uniforme”.


“Brincos de argola são permitidos e não devem ser maiores do que uma polegada e meia (3,81 cm) em diâmetro” para comissárias da Hawaiian Airlines, e diz-se que a United Airlines permite que se use “um total de quatro aneis”, com “não mais do que dois em cada mão”.

Uniformes da British Airways através dos tempos. Crédito: British Airways

Força física e saúde

Comissários da canadense Westjet “devem ser aprovados em um teste funcional e devem ser capazes de levantar 50 libras (22,7 kg) do chão à altura da cintura e 22 libras (10 kg) acima da cabeça”.

A Air New Zealand acredita que “uma boa saúde é essencial e se você obtiver progresso no processo de seleção, será solicitada a realização de um exame médico”, enquanto a Etihad adverte que todos os seus atendentes devem estar “dispostos a cumprir com os requisitos de triagem de visto, médicos e de saúde dos Emirados Árabes Unidos e da GCAA (autoridade de aviação civil dos Emirados)”.

Comenta-se que a Alaska Airlines “requer de seus candidatos total independência de qualquer uso de nicotina durante pelo menos 6 meses antes de se submeterem ao processo de seleção”.

Algumas companhias exigem total independência do tabaco.

Habilidades na água

Comissários de diferentes linhas aéreas devem possuir a habilidade de nadar por pelo menos 20 metro, como é o caso da Ryanair. Os tripulantes da EasyJet, por sua vez, devem ser capazes de nadar por 25 metros sem qualquer assistência e de se manter por pelo menos 1 minuto em situação estática (boiando com o corpo na vertical mantendo apenas a cabeça não submersa). A Etihad solicita que seus candidatos sejam “confiantes na água e possuam habilidade de nadar com auxílio de um dispositivo de flutuação”.

Teste de saúde mental e treinamento de selva

A maioria das companhias aéreas exige de seus tripulantes escolaridade de pelo menos ensino médio completo ou outra formação equivalente. Porém algumas empresas colocam requisitos adicionais de treinamento e testes de aptidão, como a Czech Airlines, que afirma: “Primeiramente, sua identidade e nível de escolaridade são verificados. Em seguida aplica-se uma avaliação escrita e oral a respeito de suas habilidades com a linguagem. Se obtiver sucesso nesses estágios, prosseguirá para um teste psicológico no Instituto de Medicina da Aviação que verifica a aptidão para o cargo de comissário de bordo”.

Na sequência da avaliação médica final no Instituto de Medicina da Aviação você será considerado “apto a voar”, passando a ser inscrito em um treinamento intensivo de seis semanas, afirma a companhia aérea.

A TAM Airlines coloca seus tripulantes de cabine à prova em um espaço semelhante a um labirinto no interior de um prédio “totalmente escuro e tomado por fumaça”, de acordo com o Airlinereporter.

“Times de comissários devem adentrar o ambiente e comunicarem-se entre si para trabalhar no complexo ambiente, encontrar passageiros (manequins), e levá-los à segurança”, escreve David Parker Brown, do Airlinerporter.

Também comenta-se que a companhia possui uma área destinada para que seus atendentes de cabine tenham um completo “treinamento de sobrevivência na selva” para aprender “como sobreviver na selva no caso da queda de uma aeronave”.

“Na verdade isso é uma requisito do governo brasileiro em que qualquer companhia aérea baseada no Brasil precisa oferecer esse tipo de treinamento. Eu nunca vi esse tipo de treinamento em nenhuma outra linhas aérea, então achei realmente interessante. A área é utilizada para treinar os comissários sobre como reunir pedaços e peças do avião acidentado para construir um abrigo e, com sorte, ser resgatado a tempo”.

Relata-se que a Alaska Airlines requer de seus tripulantes “ao menos dois anos de experiência de serviços ao cliente ou comunitários”.

Situação conjugal

Reporta-se que a Jet Airways solicita o status de “não casado”, mas apenas como um padrão para tripulantes “inexperientes”. Para os já considerados “experientes” permite-se a união conjugal.

Em setembro passado, a Qatar Airways relaxou sua controversa política de despedir comissárias que ficassem grávidas ou se casassem dentro dos primeiros cinco anos de trabalho.

As restrições, que já haviam sido condenadas pela agência da ONU “International Labour Organization”, têm sido descartadas “ao longo dos últimos seis meses”, disse uma porta-voz da companhia. “Nossas políticas têm evoluído juntamente com o crescimento da empresa”, afirmou a porta-voz.

Nas novas regras da Qatar, mulheres que engravidam podem se transferir temporariamente para cargos em terra e os funcionários podem se casar após notificarem a companhia. Entretanto, outras regras que também geram queixas dos tripulantes continuam em uso – como na caso de comissárias só poderem ser buscadas no trabalho por seu pai, irmão ou marido.

Idade

Enquanto todas as companhias aéreas baseadas no Reino Unido não podem definir restrições de idade para seus funcionários devido ao ato de discriminação de idade de 2006, as demais empresas internacionais costumam determinar uma idade mínima variando de 18 a 21 anos para seus comissários. No outro extremo, a maioria dessas empresas tem aceitado atendentes de até 56 anos de idade.

Adaptado do AirlineUpdates.
Pesquisa Bruno Sabba.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.


*


@diariodeaviacao
EnglishPortuguese