Líder Aviação faz balanço positivo da Labace 2017
Eventos Fabricantes Notícias  /  agosto 30, 2017
Líder Aviação faz balanço positivo da Labace 2017

A 15ª Labace (Latin American Business Aviation Conference & Exhibition) chegou ao fim, mas as negociações lá iniciadas continuam quentes. Trata-se da segunda maior feira de aviação executiva do mundo, realizada anualmente no aeroporto de Congonhas, na capital paulista, e a Líder Aviaçãoexibiu, pela primeira vez, um Hondajet com certificado de Tipo brasileiro. “É um marco para o mercado brasileiro. A obtenção desse certificado garante aos interessados que, ao adquirirem o jato, poderão usá-lo pelo céu brasileiro e com prefixo nacional”, explica o presidente da Líder, Eduardo Vaz. Ele revela que já existem negociações para compra da aeronave.

A obtenção do certificado de tipo da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) foi anunciada pela Honda Aircraft Company, a quem a Líder representa com exclusividade no Brasil. Também durante o mês de agosto, o jato fez um tour por várias cidades brasileiras, apresentando a versatilidade da aeronave para diversos segmentos, além de participar de eventos de celebração da certificação no Brasil com autoridades, imprensa e comunidade da aviação, como o tradicional Water Salute (batismo da aeronave), realizado no hangar da Líder Aviação no aeroporto de Congonhas, após a Labace.

Mais do que vendas

Para o diretor de vendas de aeronaves da empresa, Philipe Figueiredo, os três dias de Labace foram um importante momento para networking e negociações. “Trata-se da principal feira para apresentação não apenas de produtos, mas de todo nosso portfólio de serviços”. O executivo ressalta que o momento foi de apresentar cada uma das cinco unidades de negócio que a empresa atua. “Nossa capilaridade é única no mercado, já que atuamos em mais de vinte bases em todo o Brasil. Temos manutenção de aeronaves no Rio de janeiro, Belo Horizonte, Brasília e São Paulo, com certificações ANAC e FAA. Além disso, nosso atendimento aeroportuário tem padrão internacional”, frisa.

A Líder Aviação ainda fez, recentemente, aquisições para a frota de fretamento e gerenciamento de aeronaves. “Depois de um período crítico, a retomada já começou, estamos melhores do que há dois anos, por exemplo. Em 2016, não tínhamos nenhum contrato para aquisição, em que a Líder atua como adviser, neste ano temos vários mandatos”, destaca Philipe.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.


*


@diariodeaviacao
EnglishPortuguese