Como conciliar a carreira de comissária e a maternidade?
Comissário Notícias  /  maio 1, 2017
Como conciliar a carreira de comissária e a maternidade?

Como ser mãe e comissária ao mesmo tempo? Como cuidar de seu filho com as escalas de voos e a ausência em casa? Essas são dúvidas comuns a muitas mulheres, e a boa notícia é que isso é muito possível. Se você já se pegou fazendo essas perguntas, continue lendo e confira nossas dicas para conciliar uma carreira de comissária e maternidade para não ter que abandonar nenhum de seus sonhos!

O início da gravidez

Assim que descobrir que vai ser mãe, a comissária deve comunicar à empresa e ficar ausente da escala de voos em toda a gestação. Nos primeiros oito meses, a futura mamãe receberá o salário-maternidade, e a partir do nono mês começa a contagem da licença. Apenas quando o bebê estiver com três meses é que a comissária retorna ao trabalho.

Por isso, aproveite sua gestação para se cuidar. Alimente-se bem, faça exercícios, curta cada novidade e prepare-se para a chegada do bebê.

A volta ao trabalho e o turbilhão emocional

As mães em geral sofrem bastante em deixar suas crianças nos primeiros meses de volta ao trabalho. Isso não acontece apenas com comissárias de voo — profissionais de todas as áreas passam pelo mesmo processo, que deve ser entendido como uma fase. Com o tempo a saudade e o medo vão diminuindo, então não se desespere! Entenda que se trata de um período de transição e não sinta culpa pelos sentimentos que surgirem em você, seja por se separar da criança ou pelo período de afastamento no emprego.

Ao retornar para o trabalho após a licença-maternidade, você terá a opção de trabalhar na chamada “escala-mãe”, ou seja, em voos mais curtos, que te permitirão estar de volta em casa ao fim do dia. Assim, você pode voltar ao trabalho em um ritmo diferente e manter um rotina semelhante à de outros trabalhos, que te permitam estar com seu filho diariamente.

Os cuidados com a criança

Mesmo na escala-mãe, é preciso estar seguro de quem vai cuidar da criança enquanto você trabalha. Seja alguém da família ou um profissional contratado, é preciso que você confie inteiramente nessa pessoa para poder se dedicar ao seu trabalho sem preocupações.

Além disso, seja firme com seu filho em relação à ausência. Ele se sentirá seguro se você passar segurança, ainda que internamente este momento seja tão difícil para você quanto é para ele. Entenda que a maneira como você reagir será a referência da criança, portanto se você estiver tranquila será mais fácil para ela também. Tentar suprir ausência com excesso de mimos — afetivos ou materiais — não funciona, e gera uma relação desequilibrada, nada saudável para você nem para seu filho.

Pode ser difícil conciliar a carreira de aeromoça com a rotina de mãe, mas a verdade é que esse é o caso independentemente da sua profissão. Por isso, não desanime. Reconheça seus limites, respeite-os e pense nas muitas recompensas de ser mãe!

Um beijo e fica a dica para as futuras mamães.

Fonte: CEAB

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.


*


@diariodeaviacao
EnglishPortuguese